Provimento do CNJ estabelece que cartórios devem comunicar operações suspeitas

O CNJ publicou o provimento 88/19, que inclui os cartórios brasileiros na rede de instituições que combatem a corrupção, a lavagem de dinheiro e o financiamento do terrorismo. De acordo com a norma, as operações que forem registradas em cartórios e que levantarem suspeita de vinculação a algum desses crimes, deverão ser comunicadas à UIFContinuar lendo “Provimento do CNJ estabelece que cartórios devem comunicar operações suspeitas”

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora